Escritor português ministra palestra para os alunos do curso de Letras do campus Vergueiro

No dia 7 de maio, no auditório do campus Vergueiro, o curso de Letras recebeu o poeta e ensaísta português Luís Serguilha, que proferiu a palestra Arte e pensamento: ritmos conceituais. O evento foi organizado pela coordenadora do curso, professora Joana Ormundo, e mediado pela professora Deborah Gomes de Paula.

Luís Serguilha nasceu em Portugal e há anos tem visitado diversos lugares da América do Sul. Publicou 14 livros de poesia e ensaios, entre eles, Kaoe, Kalahari, Plantar rosas na barbárie e Falar é morder uma epidemia, seus títulos mais recentes. Seus ensaios abordam temas sobre estranhamentos que atravessam o Corpo-Arte-Pensamento. Serguilha é criador ainda da estética do Laharsismo e curador do Raias-Poéticas: Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento.

No encontro no campus Vergueiro, o escritor falou sobre os acontecimentos da vida em relação ao processo de produção da arte e sobre a relação da linguagem, leitura e criação literária por meio de uma abordagem crítica. Quanto à forma como a arte lida com o pensamento e com a vida, o poeta entende que a tradução é colocar-se no território, buscando desfazer a narcose dos sentidos da vida. Para ele, o leitor dialoga com a vida e possui uma força de construir novos lugares e novas formas de criação artística.

Estiveram presentes os professores Palma Rigolon, Silvana Rocha, Ana Lúcia Machado, Milton Gabriel, e os alunos dos cursos de Letras de bacharelado em tradução e licenciaturas em língua portuguesa e língua inglesa.