Campus Chácara Santo Antônio realiza o Encontro de Jornalismo 2019

Nos dias 22 e 23 de abril, ocorreu mais uma edição do Encontro de Jornalismo do campus Chácara Santo Antônio. Organizado pelo curso de Jornalismo, o evento reuniu alunos e profissionais da área para discutir a profissão a partir do tema Jornalismo: novas perspectivas.

No primeiro dia, participaram os jornalistas Elaine Cotta, que já foi repórter e editora em grandes redações, como o jornal Folha de S.Paulo, IstoÉ Dinheiro, Editora Abril e Brasil Econômico, e atualmente é gerente de atendimento na In Press desde 2014; Hélia Figueiredo, que trabalhou em veículos impressos no interior de São Paulo, na Record TV e também na Folha de S.Paulo, e há oito anos atua em assessoria de órgãos governamentais, sendo chefe de redação da Secretaria de Comunicação do Governo do Estado de São Paulo; e Ranier Grandé, ex-assessor do Santos Futebol Clube que hoje trabalha como assessor de imprensa de atletas de futebol em empresa própria de comunicação. Eles falaram sobre suas experiências na função de assessor de imprensa, destacando os casos de gerenciamento de crise.

Em entrevista, Hélia Figueiredo ressaltou que o trabalho da assessoria de imprensa não é só lidar com jornalistas, é também um trabalho de construir e gerenciar a reputação da empresa, de monitorar as redes sociais e saber o que estão falando sobre o cliente. “A comunicação é uma ferramenta de gestão e, se não resolvemos os problemas, os identificamos para que sejam resolvidos”, completa.

Para o segundo dia do Encontro, foram convidados os jornalistas Eduardo Barão, Felipe Torres e Mara Luquet. Eduardo Barão permaneceu por nove anos na Rádio Jovem Pan e hoje é âncora da Rádio BandNews FM. Felipe Torres, antes repórter do jornal mineiro Hoje em Dia e editor-chefe do site internacional Goal.com, trabalha atualmente como gerente de clientes da plataforma de streaming DAZN. Mara Luquet, por sua vez, jornalista especializada em finanças e economia, deixou grandes redações, como a da TV Globo, e vem se dedicando ao seu próprio canal jornalístico no YouTube, MyNews.

Os palestrantes abordaram o tema Jornalismo multiplataforma: a Internet como fator de mudança, para falar da versatilidade dos jornalistas na atuação em diferentes veículos. Na discussão, destacou-se a diferença entre os veículos tradicionais e as plataformas da Internet, bem como a importância da rede como elemento primordial e determinante para o surgimento de novas formas de divulgar notícia e informação, entrando em pauta também o polêmico e atual tema das fake news.

Como provocação, Mara Luquet levantou a questão: “O jornalismo vive sua melhor fase?” Para ela, não é mais preciso se preocupar com regulamentações e equipamentos, basta ser um bom jornalista e não se prender a um formato, a uma plataforma, podendo utilizar-se de “texto, vídeo ou podcast”, por exemplo. Para Eduardo Barão, contudo, “os meios tradicionais continuarão existindo”, não sendo o caso de esquecê-los de vez. Ao que Felipe Torres complementou destacando que o poder da interação aumenta a cada dia e, hoje, a “comunicação é de mão dupla e a cada nova plataforma que surge, aparece também uma nova oportunidade.”

Com lotação máxima nos dois dias, o evento contou com a presença de aproximadamente 400 alunos, que foram presenteados com diversos brindes e sorteios. Por fim, mantendo o caráter social dos eventos da UNIP, o Encontro de Jornalismo 2019 arrecadou alimentos para serem doados a instituições de caridade.

Para o coordenador do curso de Jornalismo, Elvis Santos, “é sempre bom poder construir com os alunos o planejamento e a execução desse evento.”