Curso de Arquitetura do campus Ribeirão Preto visita conjuntos de edifícios em São Paulo

No dia 18 de abril, os alunos do nono e do décimo semestre do curso de Arquitetura e Urbanismo do campus Ribeirão Preto, juntamente com as professoras Alexandra Bravo, Tatiana Gaspar e Valéria Garcia, responsáveis pela disciplina Técnicas Retrospectiva - Projeto (TR-Projeto), realizaram uma visita didática a um conjunto de edifícios na cidade de São Paulo. Parte da atividade contou também a presença da professora Angélica Costa, docente do campus Santos/Rangel.

A iniciativa se integra às atividades propostas pela disciplina TR-Projeto, que se utiliza, para o desenvolvimento de um projeto de restauração, de uma metodologia que inclui a identificação e conhecimento do bem imóvel, seu diagnóstico e a elaboração de diretrizes de intervenção embasadas. Nesse sentido, leva-se em consideração a discussão teórica de conceitos de restauração e cartas patrimoniais, além de estudos e análises de referências projetuais.

O objetivo pedagógico da visita foi apresentar aos estudantes os processos e resultados alcançados pela restauração e reabilitação de edifícios reconhecidos por seu valor cultural ou inseridos em um centro histórico. Discutiu-se o reconhecimento do valor histórico, artístico e cultural de expressões arquitetônicas produzidas desde a segunda metade do século XIX até a segunda metade do século XX, em específico, exemplares da arquitetura fabril produzida da cidade de São Paulo. Enfatizou-se, simultaneamente, as possibilidades do campo de atuação profissional associado às atividades de restauro e reabilitação.

A atividade teve duração de um dia e foi previamente agendada com os professores e funcionários responsáveis pelo acesso e mediação de visitas nos edifícios pesquisados. O percurso teve início, pela manhã, na Cinemateca Brasileira, acompanhado por sua coordenadora geral, Olga Futemma. Na sequência, o grupo seguiu para o SESC Pompeia, onde todos aproveitaram os espaços de exposição e permanência, e almoçaram no refeitório da unidade. No período da tarde, iniciou-se a visita guiada com monitores do SESC 24 de Maio, no centro de São Paulo, e o grupo seguiu a pé para a Praça das Artes e, depois, para a Red Bull Station, na Praça da Bandeira, sendo esta a última visita do dia.

Em suas redes sociais, os alunos utilizaram a #arquiteturauniprp para divulgar seus registros fotográficos, permitindo que outros alunos do curso também pudessem acompanhar a atividade.

Para os professores envolvidos, a visita técnica às cinco edificações, a própria experiência da viagem e as discussões suscitadas antes e depois da atividade, possibilitaram aos alunos uma nova perspectiva relacionada à compreensão da importância de proteção e preservação do patrimônio cultural. Além de evidenciar a relevância e o impacto da atuação do arquiteto e urbanista no desenvolvimento de projetos que conjugam teoria, técnica e criatividade para a valorização do patrimônio arquitetônico e das cidades.